Papelix

ANUNCIE NO BLOG O ACARAÚ

Pesquisar no blog

Você Repórter!

Você Repórter!

sexta-feira, 15 de julho de 2016

SESSÃO DE LEITURA DE PARECER PRÉVIO DO TCM AINDA REPERCUTE NA CIDADE

Aliados do ex-prefeito tem pedidos negados de suspensão negado em plenário na sessão de ordem
Nem as sequentes quedas de energia elétrica impediu a realização da sessão extraordinária desta quarta-feira, 13. Os trabalhos foram iniciados com duas horas de atraso e sob o auxílio de um gerador, mas o circuito elétrico ficou mesmo nos debates em torno da polêmica pauta: a leitura do relatório que aponta irregularidades e desaprova as contas do ex-prefeito, referente a gestão do ano de 2012. Isto é, o tão famoso parecer do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará – TCM/CE.

Mas bem antes do começo três vereadores de oposição: Claudio Jean da Silveira (PMDB), Jose Wilson de Araújo (PMDB) e Paulo Cesar Rocha (PSB) protocolaram na secretaria da câmara um pedido de suspensão do processo de julgamento das contas no âmbito da câmara e definição do andamento do mesmo, o rito. O vereador Paulo Cesar Rocha(PSB) chegou a dizer em uma questão de ordem que o processo ainda estaria tramitando no Tribunal de Contas dos Municípios e que seria de bom senso suspender o processo no âmbito da câmara para aguardar a decisão do recurso aceito pelo TCM.

O indeferimento do pedido ficou por conta do presidente Claudenir Silveira, que ocorreu ali mesmo em plenário, alegando que a justificativa do pedido não procedia porque não tinha recebido nenhum documento oficial da corte do Tribunal de Contas que ensejasse suspensão dos tramites do processo de apreciação e julgamento do citado feito, e os trabalhos prosseguiram.

Demonstrando insatisfação com a negativa do presidente, a bancada da oposição e aliados do ex-prefeito, começaram a fazer constantemente Questões de Ordens sobre o mesmo assunto já respondido pelo presidente, bem como para saber de como o processo chegou na casa, se pelos correios ou de outra forma. Por conta disso o parlamentar dirigente da casa decidiu dar inicio a leitura do parecer mesmo diante das apelações visíveis da oposição.

Foi considerada uma sessão tranquila sem registro de atos agressivos, tumultos ou confusão, ate porque as dependências da casa contava também com a presença da guarda municipal e policiais do ronda resguardando a segurança dos cidadãos e cidadãs presentes, o auditório contou com um número elevado de pessoas.

Blog do Fábio Costa

0 comentários:

Postar um comentário