11Bets+

Papelix

Pesquisar no blog

Você Repórter!

Você Repórter!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Camarão do Acaraú tem selo do IBGE

Quando foi a Paris, buscando reconhecimento internacional do Camarão da Costa Negra junto à Unesco, o deputado Manoel Duca "Duquinha" promovia mais uma vez o reconhecimento do crustáceo como o melhor e o mais caro do mundo. O IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, por exemplo, emitiu o Selo de Indicação Geográfica como um produto exclusivo do Ceará.

Produzido na região do Acaraú em mais de 30 fazendas, pode chegar a 50 gramas com presença marcante nos 900 hectares das fazendas de engorda com produção de três meses a cada despesca. O certificado de IG-Indicação Geográfica do IBGE é produzido em parceria com o INPI-Instituo Nacional de Produção Industrial.

Como se recorda, o deputado Duquinha, provocador do reconhecimento internacional do Camarão da Costa Negra, incentiva o festival anual em torno do crustáceo em Acaraú promovendo o turismo e a gastronomia regional. Duquinha quer fazer de Acaraú peça da Rede de Cidades Criativas, ou Município Unesco de Gastronomia a partir do camarão. Foi ouvido e ouviu.

A embaixadora Eliana Zugaib e o ministro Marcelo Dantas da Costa encaminharam Duquinha. Hoje, nesse campo da gastronomia, a UNESCO abriga 8 cidades no mundo inteiro. Uma no Brasil. Florianópolis, a partir de sua ostra e de sua permanente busca da melhoria do trato da iguaria. Acaraú pode ser a 9ª sim. O esforço do deputado que foi a Paris por conta própria vender o peixe, aliás o camarão, já foi um primeiro ganho.

Com Informações de Macário Batista

0 comentários:

Postar um comentário