Você Repórter!

Você Repórter!

terça-feira, 21 de março de 2017

Feijão cultivado em Acaraú influencia queda nos preços da cesta básica na Ceasa

A quadra chuvosa em diversos estados brasileiros, em especial na região Nordeste e no estado do Ceará, colaborou para a redução nos índices de preços dos alimentos que compõem a cesta básica na Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa). Em fevereiro, o Índice de Preços da Ceasa (IPCE) registrou uma redução de 11,52% nos produtos da cesta básica em relação ao mês de janeiro.

A queda foi influenciada principalmente pelo feijão. A variedade carioquinha apresentou queda de -53,35% e o feijão de corda, -27,83. Outro grão que registrou redução foi o milho com -11,21%.

O analista de mercado da Ceasa, Odálio Girão, explica que a queda no preço do feijão carioquinha está relacionada com a boa safra nos estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás, estados produtores deste grão. “O fator climático dessas regiões tem favorecido bastante para o plantio e colheita deste grão, trazendo para o Ceará uma quantidade bem maior e consequentemente uma boa oferta no mercado da Ceasa”, diz.

Genuinamente nordestino, o feijão de corda (macassar), segundo Odálio Girão, é cultivado nos estado da Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e no Ceará. Para o analista de mercado, as fortes chuvas no Nordeste sinalizam que a produção tende a melhorar e os preços continuarão a cair.

No Litoral Norte, o cultivo do feijão de corda ocorre em Pentecoste, Acaraú e Paraipaba.

0 comentários:

Postar um comentário