Você Repórter!

Você Repórter!

quarta-feira, 29 de março de 2017

Prefeito de Jijoca de Jericoacoara sai em defesa dos empregos gerados por grupo italiano

A barraca Alchymist Beach Club, instalada na Lagoa do Paraíso em Jijoca de Jericoacoara, foi embargada e multada em R$ 15 mil pela Superintendência do Meio Ambiente (Semace) após fiscalização realizada na última quinta-feira, 23. A interdição é motivada por medida de precaução para aprofundamento dos estudos relacionados à delimitação da Área de Preservação Permanente (APP) da Lagoa, segundo a Semace. Há um mês, a obra de uma piscina gigante que funcionaria como extensão do estabelecimento gastronômico, no valor de mais de R$ 4 milhões, sofreu embargo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com aplicação de multa de R$ 500 mil por impacto ambiental.

O prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, saiu em defesa do Alchymist Beach Club e contra o embargo aplicado pela Semace. De acordo com o gestor municipal, o fechamento do empreendimento impactaria diretamente no turismo da região.

"O Alchymist Beach Club gera mais de 700 empregos diretos e indiretos. Seu fechamento causaria danos enormes ao turismo, a geração de emprego e renda local. Precisamos encontrar uma solução prática e rápida para os transtornos que têm sido causados, pois além dos funcionários, a interdição afeta ainda bugueiros, caminhoneteiros, agentes de viagem, turistas, enfim, todos que tem relação direta ou indireta com esse empreendimento na Lagoa do Paraíso que virou referência nacional e internacional", publicou o prefeito em sua conta oficial no Facebook.

Na publicação, Lindbergh se prontifica, caso necessário, agir como interlocutor na resolução "imediata" da situação. "Iremos a Semace, ao ICMBio, ao governo do estado e até ao federal se necessário for, para firmarmos uma parceria, mas precisamos encontrar uma solução", declarou o gestor.

Com Informações do O Povo

0 comentários:

Postar um comentário