Você Repórter!

Você Repórter!

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Manoel Duca critica Estatuto do Desarmamento do Brasil

O deputado Manoel Duca (PDT) criticou, durante o primeiro expediente da sessão plenária da última quinta-feira, 28/09, o Estatuto do Desarmamento. Para o parlamentar, o texto “priva o cidadão de se defender e deveria ser revogado”. Manoel Duca lembrou que o Brasil é o país com maior quantidade de assassinatos no mundo segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O Brasil passa a Índia, que registra 10 mil mortes a menos, mesmo tendo uma população seis vezes maior que a brasileira. Está provado que esse Estatuto, que foi implantado contra a vontade do povo, não funciona”, avaliou. 

Segundo o deputado, 21 cidades brasileiras foram incluídas no ranking das mais perigosas do planeta entre 2014 e 2016. “Nosso País possui cinco vezes mais mortes por arma de fogo do que o mais armado do mundo que é os Estados Unidos”, informou.

O parlamentar salientou que os Estados Unidos possuem uma taxa 5,2 mortes por arma de fogo para cada 100 mil habitantes. Essa taxa, no Brasil, corresponde a 25,5 mortes/100 mil habitantes. “Países que têm mais armas tendem a ter menos crimes. O Uruguai possui uma taxa de armas quatro vezes maior que a do Brasil e uma taxa de homicídios 386% menor que a nossa”, enfatizou.

Manoel Duca defendeu ainda a redução da maioridade penal. “Um jovem de 14 anos sabe muito bem o que é certo e errado. Não podemos deixar criminoso solto pelo fato dele ser adolescente”, afirmou.

Em aparte, o deputado Danniel Oliveira (PMDB) concordou que o Estatuto do Desarmamento não ajudou a reduzir os índices de criminalidade no País. Já o deputado Dr. Santana (PT) pede uma revisão do Estatuto do Desarmamento.

AL/CE

0 comentários:

Postar um comentário