11Bets+

Papelix

Pesquisar no blog

Você Repórter!

Você Repórter!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

MPCE e Polícia Civil desmancham esquema de servidores fantasmas na Câmara de Acarape

Livro de ponto de assessores de vereadores teria sido usado para maquiar irregularidades na frequência de servidores da Casa

A Polícia Civil cumpriu na tarde desta terça-feira, 31/10, mandatos de busca e apreensão na Câmara dos Vereadores de Acarape, referente à Operação Penadinho, para desarticular um esquema de funcionários fantasmas que estaria beneficiando sete dos nove parlamentares da Casa. O caso está nas mãos do promotor André Zech, titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Acarape, que investiga ainda uma tentativa de maquiar informações sobre os servidores.

“Há indícios de falsificação de um Decreto Legislativo, supostamente datado de janeiro de 2017, com a finalidade de camuflar irregularidades e ludibriar as investigações”, afirmou o promotor. Durante a investigação, já em 2017, o Ministério Público requisitou ao presidente da Câmara, José do Franzé (PSD), a lista de assessores contratados pela Casa. A Mesa Diretora da Casa enviou o documento datado de 1º de janeiro de 2017, a data chamou a atenção do MP, já que o dia é reservado à posse dos vereadores.

O caso veio à tona em 2014, quando um homem tentou renovar o benefício do Bolsa Família e foi impedido por seu nome constar, sem seu consentimento, como assessor do vereador Fernando dos Morenos (PMB). O homem acionou a Justiça e pôs em evidência o esquema de funcionários fantasmas na Câmara.

Entre os assessores contratados, com remuneração de cerca de R$ 1.100, estariam pessoas que nem moram em Acarape. A situação do presidente da Câmara piorou quando agentes da Polícia Civil encontraram um suposto livro de ponto de funcionários, com todo o ano de 2017 assinado, incluindo os meses de recesso parlamentar. Estariam envolvidos no esquema sete dos nove vereadores.

O Acaraú com Informações do Ceará News7

0 comentários:

Postar um comentário