11Bets+

Papelix

Pesquisar no blog

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Apesar de ter 14 dos 15 vereadores na sede da Câmara de Acaraú, sessão não acontece por falta de quórum

O Governo de Acaraú sofreu uma derrota na última quinta-feira, 21, quando convocou sessão extraordinariamente para votação do Projeto de Lei Nº 053/2017 que altera a Lei Complementar Nº 1506/2013, do Código Tributário Municipal de Acaraú. O Projeto propunha alterações na Legislação Tributária Municipal referente ao Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), que seria recolhido pelas administradoras de cartão de crédito e débito, planos de saúde e outros.

No entanto, só compareceram no plenário da Câmara Municipal cinco vereadores, o presidente Paulo Andrade (PDT), Junior Mundó (PDT), Edson Brandão (PCdoB), Rogério Silveira (PSD), Nacelio Cruz (PT).

Apesar de estarem no prédio da câmara, não compareceram no plenário os vereadores de oposição Cláudio Jean (PMDB), Joaquim (DEM), Maévia (DEM), João Paulo Kemps (DEM), José Ilson (PMDB), e os de situação Rafaela Araújo (PDT), filha do vice prefeito, Erineusa (PSD), Claudenir (PT) e Ednilton (PR). O vereador Paulo Silveira (PSD) não compareceu na Câmara Municipal.

Chamou a tenção a ausência dos vereadores de situação que estavam no prédio e não compareceram na sessão, fazendo com que não fosse votado o projeto, no qual a gestão contava com sua aprovação para arrecadar mais impostos no ano de 2018.

Não foi explicado o do porque da ausência dos vereadores de situação na sessão, no entanto, mostra-se uma insatisfação destes com a gestão.

0 comentários:

Postar um comentário