Promoção Féria com Leitura da Papelix

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Após naufrágio em alto mar, pescadores são resgatados e voltam para casa em Acaraú

Cinco pescadores da comunidade de Espraiado, em Acaraú, que foram resgatados na última sexta-feira, 05, após naufragar em Jericoacoara, voltaram para casa na manhã deste domingo, 07, no município de Acaraú. O grupo ficou cerca de 2h esperando a ajuda de outra embarcação que havia respondido o pedido de socorro.

O grupo saiu para pescar no dia 27 de junho, mas, no último dia 5, durante a temporada em alto mar, a embarcação em que estavam começou a afundar. De acordo com o relato de Leonilson Lopes, um dos pescadores, o capitão da embarcação foi quem avisou sobre a água invadindo o local. "Eu estava dormindo, tinha acabado de almoçar, quando o capitão acordou a gente dizendo que tinha água na embarcação. Quando a gente foi ver estava cheio de água, no nosso joelho já, foi horrível", disse.

Ainda segundo Leonilson, após perceberem o naufrágio, os pescadores de imediato jogaram as âncoras e todos os objetos pesados no mar. Em seguida, pegaram os equipamentos de rádio e começaram a pedir socorro. O pescador disse que não estava chovendo, nem havia ventania, apenas que a tábua não aguentou e saiu do lugar.

Resgate em alto mar

Depois de cerca de 10 minutos do pedido de ajuda, o capitão de outra embarcação respondeu e pediu a localização do grupo. Foram mais de duas horas de espera até que o barco de resgate chegasse para retirar os pescadores da embarcação que estava afundando.

"Eu pensava coisa ruim na hora, pensava na minha mãe, como ela ia ficar com uma notícia dessa. Deu tempo a gente pegar o kit de primeiro socorros, colocamos os coletes, amarramos boias do lado do barco. Pegamos pacote de biscoito, ficamos segurando com as mãos", disse Leonilson.

O pescador informou que o barco era grande e apenas uma parte da embarcação ficou sobre o mar ao saírem do local.

Reencontro

Após momentos de tensão e angústia em alto mar, os pescadorem enfim, conseguiram chegar em Acaraú, na manhã deste domingo, 07, para reencontrar os familiares.

"A gente fica com a ansiedade, enquanto você não vê ele ali. Minha mãe é hipertensa e acordou chorando. A gente fica sem palavras, agradece a Deus, é um milagre. Uma nova chance de viver. Foi um momento de muita emoção, todo mundo aplaudiu", disse emocionada Leonilda Lopes, irmã de Leonilson.

Segundo ela, após descerem da embarcação todos os pescadores e familiares fizeram uma roda e agradeceram a Deus. A família seguiu para a igreja da cidade agradecer pela nova chance de vida que os entes queridos tiveram.

Blog O Acaraú com informações
do Diário do Nordeste

1 comentários:

  1. Ficamos felizes com o resgate de toda a tripulação. Todavia, deve-se apurar as causas desse naufrágio por meio de um Inquérito Administrativo para Fatos da Navegação - IAFN pela Agência da Capitania em Camocim. Como uma parte da estrutura da embarcação se desprende? É provável que essa embarcação não estava em condições de navegação, não obstante, o homem do mar deve respeitar as condições climáticas, acompanhar a previsão do tempo disponibilizada pela Marinha do Brasil.
    Por fim, graças ao Senhor dos Navegantes que não tivemos vítimas fatais, poderia ser pior, então, respeitemos o mar para não chorarmos as perdas de vidas durante a sua exploração, seja econômica ou lazer.

    ResponderExcluir