Papelix

ANUNCIE NO BLOG O ACARAÚ

Pesquisar no blog

Você Repórter!

Você Repórter!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Novo prefeito de Jijoca de Jericoacoara herda dívida de quase 5 milhões

O prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, foi as redes sociais nesta terça-feira, 31, para informar que a gestão anterior deixou uma divida de quase 5 milhões de reais. O prefeito disse que depois de um mês de levantamentos, colhendo principalmente documentação dos últimos quatro anos da administração municipal, constatou a real situação em que a prefeitura se encontra, com destaque para área previdenciária.

O prefeito disse que a noticia não é nada boa. A dívida do município herdada de quase 5 milhões de reais entre folha salarial, INSS, sindicato, empréstimos consignadas, coelce, cagece, oi, entre outros, e que o dinheiro deixado em caixa não quita nem 30% da dívida. martins disse ainda que esse fato irá comprometer a nova gestão por um bom tempo. Somados os valores do parcelamento da dívida mais o que é recolhido de INSS, a prefeitura começará a pagar um percentual considerável de suas receitas com isso.

O novo prefeito de Jijoca disse ainda que as consequências da administração do ex-prefeito não são apenas um saldo devedor de quase cinco milhões, mas o efeito que isso vai causar na maioria dos servidores públicos, efetivos e comissionados na hora de aposentar, um vez que os servidores municipais não tiveram os seus tributos, como o INSS pagos, embora fossem recolhidos.

Martins disse que sua gestão vai assumir o compromisso e pagar as parcelas, mesmo sabendo que isso vai deixar a administração engessada por vários momentos. "Vamos preparar um dossiê e deixar na Câmara Municipal à disposição dos vereadores e também de toda a comunidade. Quem quiser ver com seus próprios olhos e confirmar a veracidade dos documentos levantados basta ir até a Câmara e pegar uma cópia do documento. Como prefeito dessa cidade vou trabalhar duro para quitar essas dívidas e batalhar ainda mais para que esse quadro nebuloso não se repita a cada quatro anos! Vamos em frente!!!", finalizou Lindbergh.

0 comentários:

Postar um comentário